Mundo Pet | Vetplan |Sinais que mostram que seu gato é muito arteiro

Mundo Pet, VETPLAN - Plano de Saúde Animal

25102017110203pexelsphoto137049

Entender o comportamento dos animais de estimação é muito importante para que o relacionamento entre eles e as pessoas da casa seja harmonioso. Não podemos esperar que eles se comportem como humanos, afinal de contas eles têm outros instintos e reações. Com essas informações em mente, é importante que saibamos separar o joio do trigo e entender exatamente o que são as atitudes normais dos gatos e quando ele está aprontando.

Pensando nisso, preparamos um conteúdo com 5 sinais que provam que o seu gato é arteiro demais. Continue lendo e entenda.

1. O seu sofá tem buracos por todos os lados

Quando o gato é arteiro demais, o primeiro móvel a sofrer é o sofá. Existem aqueles que começam a ter buracos na lateral, outros ficam com os assentos danificados. Há até aqueles que aparentam estarem perfeitos, mas quando são levantados para a limpeza é que os donos descobrem um buraco enorme na base. Esses geralmente são feitos pelos gatos que gostam de tocas. E não é raro encontrar objetos que estavam perdidos até então.

2. Lixo espalhado pela casa é sinal que seu gato é arteiro

Revirar lixo não é exclusividade dos cachorros com faro apurado. Os gatos arteiros também gostam bastante de mexer no lixo da casa e não se engane: eles não guardam os brinquedos depois que acabam. É comum que os donos voltem para casa depois do trabalho e encontrem tudo espalhado pela casa.

3. Seus objetos não param na estante

Quem tem gato em casa ou já passou alguns minutos assistindo vídeos de gatos na internet, sabe da preferência desses animais por não deixar os objetos parados nas prateleiras. Eles simplesmente empurram tudo lá de cima. E a mesma coisa acontece com os objetos em cima da mesa ou em qualquer lugar que eles alcancem. Esse é um forte sinal de que o gato é arteiro: você olha para o seu animal e ele simplesmente empurra seus pertences para o chão.

4. O banheiro é um parque de diversões para os gatos arteiros

Para os donos de gatos, uma preocupação é constante: deixar a porta do banheiro fechada. Isso porque na visão deles, esse é um cômodo recheado de diversões. Eles podem dormir dentro da pia geladinha, beber a água do vaso sanitário ou até mesmo tomar banho lá dentro. Há ainda aqueles que adoram desenrolar o papel higiênico e até carregá-lo pela casa toda.

5. As caças são presentes para os donos

Esse tópico pode ser um pouco controverso. Isso porque a caça está entre os instintos dos gatos. Eles procuram baratas, pequenos ratos e até passarinhos, matam e os levam para dentro de casa. É muito comum que eles levem as caças de presente para o dono. Enquanto na visão do animal esses são presentes para os donos, os humanos por sua vez ficam enojados e até decepcionados com a índole do gato.

Quando o gato é arteiro, muitos comportamentos podem assustar os donos. O segredo nessas situações é entender a motivação por trás de cada uma das atitudes. As caças podem ser sinal de afeto, os objetos derrubados podem ser para chamar a atenção do dono, o sofá destruído pode ser a falta de um brinquedo mais adequado, por exemplo. Para cada uma delas, existem formas de educá-los e mostrar alternativas para que a sua casa continue inteira e o gato feliz.

VETPLAN – O nosso plano é cuidar do seu pet!

E você pode enviar essas imagens para o seu perfil no Pinterest. É só clicar em cima do ícone do PIN nas imagens e salvar nos seus painéis de inspiração.

Carola Duarte nas redes sociais:

 Me siga no Instagram: @blogcaroladuarte
 Curta a Fan Page: /blogcaroladuarte
 Se inscreva no canal no Youtube: /blogcaroladuarte
 Twitter: caroladuarte
 Snapchat: caroladuarte
♥ Pinterest: caroladuarte
 Use as hastags: #projetosemmedodobiquini #blogcaroladuarte #dicadacarola
♥ Blogueira oficial do IT BLOGGERS (www.itbloggers.com.br)

Mundo Pet | Vetplan |Melhores petiscos para cães

Mundo Pet

melhores-pestiscos-para-os-caes

Os cães adoram receber agrados, e muitos deles não querem apenas receber carinho do seu tutor, e sim, os famosos petiscos. Os petiscos são utilizados em várias situações, podendo apenas ser um agrado rotineiro, como também utilizado como ferramenta de educação e adestramento dos cães. Ao contrário do que muitos criadores pensam, os petiscos podem trazer danos à saúde, principalmente quando ofertados a todo momento, visto que o animal pode adquirir obesidade, e consequentemente, desenvolver outros problemas sérios de saúde.

Além da obesidade, a utilização constante de petiscos, principalmente o industrial, tende a gerar acúmulo de tártaronos dentes dos pets. É importante que os tutores escovem sempre os dentes do cão, a fim de preservar a saúde bucal.

Muitos tutores imaginam que os petiscos são apenas aqueles vendidos em lojas especializadas, produzidos de forma industrial, porém existe um tipo mais saudável e saboroso para alguns cães que é o petisco natural. Não é difícil encontrarmos cães que adoram comer maçã, banana, mamão e etc. Isso pode facilmente ser substituído pelo petisco industrializado, como também, tornar a vida do seu cão mais saudável.

Banana: a banana é uma grande fonte de potássio, como também de outros nutrientes. Possui uma consistência que facilita a mastigação até mesmo de cães idosos, sendo um dos petiscos naturais mais consumidos.

Maçã: A maçã é excelente fonte de vitamina A. Por possuir uma consistência mais dura, normalmente é consumida por animais mais novos.

Mamão: rico em vitamina e sais minerais, o mamão é uma excelente opção de petisco. Sua consistência é excelente para animais idosos e filhotes.

Melancia: é uma fruta que contém bastante líquido, sendo muito utilizada para animais que moram em locais quentes. A melancia é rica em sais minerais e vitaminas, sendo uma ótima opção para cães que gostem do seu sabor.

Existem várias opções de frutas que os cães podem ingerir para substituir o petisco industrializado, porém existem algumas que são proibidas para o consumo canino, são elas: Uva, Abacate, Carambola (cães com problemas renais), Laranja (alta acidez) e etc. É importante enfatizar, que todo petisco deve ser utilizado de forma moderada, pois a finalidade não é alimentar o cão, e sim agradar.

É importante que o tutor procure controlar o peso do seu pet, e caso perceber um aumento de peso devido aos petiscos, deve suspender o mesmo. Existem alguns cães que não gostam de petiscos naturais, principalmente aqueles que não foram acostumados desde cedo, aceitando o consumo apenas de petisco industrializado. Antes da decisão do uso de petiscos tanto natural quanto industrializado, leve o seu cão para uma consulta de rotina ao médico veterinário de sua confiança. Animais com certas doenças crônicas, as quais muitas vezes nós não sabemos que nosso animal porta, não devem consumir todo tipo de fruta, sendo restrito o uso de algumas delas. Depois do aval do profissional, é indicado que, de preferência, se opte pelos petiscos naturais, em vez dos industrializados.

Petiscos para Adestramento

Se você quer adestrar seu cachorro com o uso de petiscos, fica complicado ter sempre frutas à disposição do cão, pois para reforçar comportamentos positivos precisamos ter o petisco no exato momento que precisamos.

Neste caso, recomendamos que você compre qualquer petisco industralizado de boa qualidade e pique em pedaços mínimos (do tamanho de um grão de arroz). A ideia é o cão saber que ele acertou, não enchê-lo de petiscos. Caso ele acerte algo muito difícil, você pode dar algo que chamamos de jackpot, que é uma quantidade maior de recompensa (no caso em vez de dar um pedacinho você pode dar três ou mais).

Fonte: http://tudosobrecachorros.com.br/melhores-petiscos-para-caes/

E você pode enviar essas imagens para o seu perfil no Pinterest. É só clicar em cima do ícone do PIN nas imagens e salvar nos seus painéis de inspiração.

Carola Duarte nas redes sociais:

 Me siga no Instagram: @blogcaroladuarte
 Curta a Fan Page: /blogcaroladuarte
 Se inscreva no canal no Youtube: /blogcaroladuarte
 Twitter: caroladuarte
 Snapchat: caroladuarte
♥ Pinterest: caroladuarte
 Use as hastags: #projetosemmedodobiquini #blogcaroladuarte #dicadacarola
♥ Blogueira oficial do IT BLOGGERS (www.itbloggers.com.br)

Mundo Pet | Vetplan | Planos de Saúde Animal

Mundo Pet, VETPLAN - Plano de Saúde Animal

Quem ama, cuida! Seja quem for, quando se tem amor não medimos esforços para dar o melhor para quem amamos. Eu não abro mão do plano de saúde Vetplan dos meus bebês. É certo que nunca queremos precisar, mas quando é preciso ajuda muito! Mesmo para vacinas, dá um bom alívio no bolso!

Conheça os planos da Vetplan clicando na foto.

planos de saude animal vetplan

E você pode enviar essas imagens para o seu perfil no Pinterest. É só clicar em cima do ícone do PIN nas imagens e salvar nos seus painéis de inspiração.

Carola Duarte nas redes sociais:

 Me siga no Instagram: @blogcaroladuarte
 Curta a Fan Page: /blogcaroladuarte
 Se inscreva no canal no Youtube: /blogcaroladuarte
 Twitter: caroladuarte
 Pinterest: caroladuarte
 Use as hastags: #projetosemmedodobiquini #blogcaroladuarte #dicadacarola

Mundo Pet | Vetplan | Cuidados com seu pet com a chegada do calor

Mundo Pet

hipertermia-no-cachorro

E a primavera está chegando, no próximo dia 22: não pense que os pets não sentem a mudança dos ares, até porque é o período de reprodução para muitos deles. Agora é tempo de tirar os animais de dentro dos apartamentos e dar aquele trato no visual.

Embora a corrida pelas pet shops comece nos meses de novembro e dezembro, há quem prefira deixar pronto seu mascote para as temperaturas mais quentes desde já, uma forma de garantir uma pelagem saudável, mas não tão curta, para o final do ano.

Na saída do inverno, saiba que não é apenas pelo alto e nós no pelo atrás do pescoço que estão incomodando seu pet. Pequenos cuidados farão um grande diferença no humor de seu mascote que já está sentindo a chegada da nova estação.

1. Olhos

Para quem passou o inverno com aquela franjinha despontada agora pode optar em deixar os olhos de ser pet livres da cortina. O canto dos olhos, onde se acumulam secreções, também é um espaço que pode estar precisando de higiene.

2. Dentes

Pensando em uma higiene bucal? Pelo macio no final do ano e hálito desagradável não combina. Se seu pet é daqueles que acumula muito tártaro, talvez seja hora de fazer uma limpeza profissional. Cães e gatos mais jovens ou com menor propensão ao tártaro podem ter a boca higienizada com uma gaze envolta do dedo. Mas não esqueça de limpar os dentes na parte que fica encostada na língua e também os molares. Manter esse costume só faz bem ao seu mascote.

3. Patas

Pelos entre os dedos? É hora de remover esses nós que, além de desagradáveis, podem estar favorecendo a proliferação de fungos. Para cães que se mostram alérgicos à lâmina de tosa, uma tesourinha e uma boa dose de paciência também trazem excelente resultado.

4. Unhas

Gatos com arranhador em casa e cães que passeiam com freqüência podem não estar passando por esse desconforto, mas nada mais desagradável do que correr e sentir as pontas das unhas raspando no chão. Lembre-se que unhas cumpridas também afetam o equilíbrio de seu pet

5. Ouvidos

Um dos grandes vilões da saúde de seu pet, calor e umidade é prato cheio quando há acúmulo de pelos. Cheiro de queijo forte quando abraça seu pet? Pode ser a higiene do ouvido que está deixando a desejar. Peça para um profissional remover os pelos e continue com o tratamento aplicando produtos específicos para essa área em casa.

6. Pelos

Por mais que você adora seu lhasa apto com pelo até o chão, lembre-se que talvez ele prefira uma cobertura mais fina para usar no verão. Para quem ainda não quer baixar o pelo de seu pet peludo, verifique por onde anda a saúde de sua pele escondida debaixo desse casaco. Animais peludos exigem cuidados redobrados e quem pulou muitos banhos pode estar com algumas áreas da pele precisando de ventilação. Verifique os locais em que ele costuma se coçar.

7. Tosa higiênica

E quem não gosta de sentir um piso frio nos pés na barriga nos dias mais quentes? Para quem não quer ver seu pet tosado, a tosa higiênica permite ventilação nas áreas que favorecem o mau cheiro em seu pet. Nessa modalidade, barriga e genitália perdem a cobertura pilosa. Você pode aproveitar o uso da lâmina e pedir para que seja revisto a franja e os ouvidos de seu mascote. Mas cuidado com a lâmina! Muitos animais voltam com a pele irritada em determinados locais se a tosa for muito baixa. Converse previamente com o profissional e escolha a opção que melhor combina com a rotina e personalidade de seu pet.

E não se esqueça de contar com os planos de saúde para Cães e gatos Vetplan.

E você pode enviar essas imagens para o seu perfil no Pinterest. É só clicar em cima do ícone do PIN nas imagens e salvar nos seus painéis de inspiração.

Carola Duarte nas redes sociais:

 Me siga no Instagram: @blogcaroladuarte
 Curta a Fan Page: /blogcaroladuarte
 Se inscreva no canal no Youtube: /blogcaroladuarte
 Twitter: caroladuarte
 Snapchat: caroladuarte
♥ Pinterest: caroladuarte
 Use as hastags: #projetosemmedodobiquini #blogcaroladuarte #dicadacarola
♥ Blogueira oficial do IT BLOGGERS (www.itbloggers.com.br)

Mundo Pet | Vetplan | O que você precisa saber antes de levar um filhote para casa

Mundo Pet, VETPLAN - Plano de Saúde Animal

25082017112751adotarfilhotecao

Aumentar a família com um amigo de quatro patas é um desejo da maioria dos brasileiros. Nos lares do país, vivem mais de 54 milhões de cães, na maioria adquiridos ainda quando eram filhotes. Adotar um filhote de cão, no entanto, é uma atitude que precisa ser muito planejada, preferencialmente por todos os membros da casa.

Ter um filhote de cão é garantia de brincadeiras. Além disto, os melhores amigos do homem são excelentes para a guarda de pessoas e defesa do patrimônio. Contudo, juntamente com os bons momentos, chegam diversas responsabilidades. Em primeiro lugar, ocorre um aumento das despesas: um cãozinho requer ração, brinquedos, artigos de higiene e acompanhamento veterinário.

Outro problema que quase nunca é considerado antes de adotar um filhote de cão: quem passa muitas horas fora de casa, trabalhando ou estudando, precisa repensar a escolha do animal de estimação. Os cachorros, mesmo os das raças mais independentes (como os akitaschihuahuas e pinschers, por exemplo), precisam de companhia, inclusive para aprender a conviver com humanos.

O porte do cão

Um filhote de cão é um bichinho fofo, muito curioso e ligeiramente desengonçado. No entanto, é preciso conhecer a raça, para saber se a casa comporta o novo morador. Quem mora em apartamento precisa escolher animais de raças pequenas.

Alguns cães atingem grandes dimensões, como o rottweiler, o weimaraner, o dogue alemão e os mastins. Por isto, eles não são indicados para casas com crianças pequenas, idosos e pessoas com dificuldade de locomoção: uma simples “festa” pode provocar quedas e traumatismos.

No caso dos cães sem raça definida (SRD), fica mais difícil saber que tamanho eles terão como adultos. É conveniente, seja como for, conhecer os pais do filhote, que provavelmente terá o mesmo porte dos seus ascendentes.

Adotar ou comprar?

Diversos abrigos oferecem cães de graça, já esterilizados, vacinados (ao menos, as vacinas básicas) e vermifugados. No Brasil, já são 20 milhões de animais abandonados perambulando pelas ruas, além dos que morrem atropelados ou por falta de alimento.

Os simpáticos vira-latas em geral são mais resistentes a doenças, especialmente depois de ter passado um tempo sem o apoio de humanos. Além disto, adotar um cão adulto evita os problemas que acompanham os filhotes, como o xixi fora do lugar e a destruição de calcados, tapetes e móveis.

Muitas pessoas, no entanto, querem conviver com um filhote de cão de raça, talvez com pedigree, para cruzamentos ou simplesmente porque simpatiza com o animalzinho. Não existe “certo” ou “errado” nesta escolha: tudo depende das condições financeiras e da disponibilidade para amar mais um integrante da família.

Prepare-se!

Antes de adquirir um filhote de cão, é preciso ir às compras. O material básico para receber o animal é o seguinte:

• ração especial para filhotes e petiscos (biscoitos, chocolates para cães, etc.);

• corrente e coleira (de preferência, sinalizada com o RG animal, obrigatório em alguns municípios brasileiros, ou pelo menos com o nome do cão e um número de telefone para contato);

• tigelas de água e ração;

• caminha para o cachorro;

• escovas de dente e para a pelagem, além de uma rasqueadeira. A escovação dos dentes e da pelagem deve ser diária e a retirada de pelos mortos, semanal;

• alguns brinquedos (bolinhas, bichos de pelúcia, ossos sintéticos, etc.);

• contato com um médico veterinário e com uma pet shop.

Algumas raças, especialmente as mais peludas e dotadas de subpelo e sobrepelo, sofrem bastante com o calor. Existem disponíveis tapetes gelados para cães, que ajudam bastante na hora de refrescar os animais de estimação.

Os preparativos continuam: assim como os bebês, os filhotes gostam de explorar novos ambientes – e, quase sempre, fazem isto com a boca. Por isto, para garantir a segurança da família, deixe objetos frágeis fora do alcance, tranque medicamentos e produtos de limpeza, mantenha as janelas baixas fechadas e compre uma lixeira alta.

Defina também o local do “banheiro”, que pode ser instalado no quintal, lavanderia ou mesmo na cozinha. Espalhe folhas de jornal ou adquira um tapete higiênico, providência que facilita o aprendizado. Provavelmente, depois de levar o filhote para o lugar correto sempre que ele fizer as necessidades na sala ou no quarto, o cãozinho aprenderá o que se espera dele.

Os cães de médio e grande porte devem ser educados de preferência por um adestrador. Caso você tenha adquirido o animal em um canil, os proprietários poderão indicar bons profissionais. De qualquer forma, sempre que possível, é importante que o tutor esteja presente – e ativo – durante os treinos, reproduzindo-os em casa ou nos passeios.

Caso você more em casa, lembre-se de reforçar o portão, para evitar fugas e acidentes. Se morar em apartamento, não se esqueça de que será necessário sair diariamente, para que o pet possa passear e brincar livremente.

Um filhote de cão dorme entre 14 e 20 horas por dia. Para garantir o descanso (e o desenvolvimento) do animal, instale a caminha em local confortável e arejado. Desde o primeiro dia, o animal deve ser apresentado às “regras da casa”.

Algumas pessoas não se importam que o pet suba nas camas e sofás, mas, em certas casas, isto é proibido. Ensine o animalzinho com comandos simples, como “sim”, “não”, “fica”, etc., entoados com voz segura e firme. Os cães conseguem compreender algumas palavras e entonações de voz dos donos.

As vacinas

Com a saúde não se deve brincar. Os filhotes de cães precisam receber as vacinas adequadas, além de vermífugos e produtos para exterminar parasitas, como pulgas e carrapatos. Caso os donos não tenham interesse em gerar crias, é importante esterilizar o animal ainda pequeno, entre 16 e 20 semanas de idade. A providência evita brigas com outros animais, impede fugas e torna os pets mais dóceis e menos territorialistas.

Os cãezinhos devem receber as seguintes vacinas:

• entre oito e dez semanas – V8 ou V10, que protege contra cinomose, hepatite infecciosa canina, adenovírus canino tipo 2, coronavírus canino, parainfluenza canina, parvovirose e leptospirose;

• com 12 semanas – reforço da V8 ou v10 e contra gripe canina e giardíase;

• com 16 semanas – raiva, segundo reforço da V8 ou V10, reforço contra a gripe canina e a giardíase.

Uma vez completado o primeiro ano de vida, os cães devem ser vacinados a cada 12 meses com a V8 ou V10 e contra raiva, giardíase e gripe. De acordo com as necessidades do cachorro, o veterinário pode recomendar outras imunizações.

Fique atento!

Muitos criadores leigos geram filhotes de cães em fundos de quintal, sem a devida assistência veterinária. Estes animais geralmente não recebem pedigree e podem ser portadores de diversas doenças, algumas delas fatais.

Nas pet shops, é comum observar a exposição de cães em vitrines. Adquira um animal destes apenas se conhecer a seriedade dos proprietários e a procedência dos filhotes. Os anúncios em classificados online também são comuns, mas o ideal é conhecer o canil e os animais do plantel.

E não se esqueça de contar com os planos de saúde para cães e gatos Vetplan.

VETPLAN – O nosso plano é cuidar do seu pet!

E você pode enviar essas imagens para o seu perfil no Pinterest. É só clicar em cima do ícone do PIN nas imagens e salvar nos seus painéis de inspiração.

Carola Duarte nas redes sociais:

 Me siga no Instagram: @blogcaroladuarte
 Curta a Fan Page: /blogcaroladuarte
 Se inscreva no canal no Youtube: /blogcaroladuarte
 Twitter: caroladuarte
 Snapchat: caroladuarte
♥ Pinterest: caroladuarte
 Use as hastags: #projetosemmedodobiquini #blogcaroladuarte #dicadacarola
♥ Blogueira oficial do IT BLOGGERS (www.itbloggers.com.br)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 1 de 41234

Carola no Instagram

Nenhuma foto encontrada no momento...