Gastronomia | Frango com Batata Doce

#projetosemmedodobiquini, Gastronomia

Calma, não precisa fazer cara de “ah nãooooo” porque eu sei o tanto que enjoa esse tal de Frango com Batata Doce (sinto isso na pele). Mas eu tenho certeza que essa receita você vai gostar! Vai dar uma cara nova a essa receita tão sem graça!

receita diferente de frango com batata doce

Ingredientes
1 kg de peito de frango sem osso e sem pele, cortado em cubos;
1 kg de batatas-doces descascadas, cortadas em cubos;
500 g de linguiça calabresa sem pele, cortada em rodelas; (essa não dá para colocar quem está de dieta)
3 tomates sem pele, cortados em cubos;
1 cebola média cortada em cubinhos bem pequenos;
3 dentes de alho amassados;
1 maço de cheiro-verde picadinho;
1 copo de água;
sal e pimenta-do-reino a gosto;
100 g de queijo parmesão ralado.

Modo de fazer
1 Refogue o alho com a cebola e o tomate, acrescente o frango e mexa até começar a soltar líquido. Tampe e cozinhe o frango por 5 minutos.
2 Acrescente as batatas-doces, o cheiro-verde e o copo de água. Tampe e deixe cozinhar até as batatas ficarem macias e boa parte do líquido secar (15-20 minutos).
3 Separadamente, frite a calabresa em uma frigideira e reserve.
4 Depois que a maior parte do líquido da batata secar, transfira para um refratário, adicione a calabresa e misture (deixe um pouco de caldo). Cubra com queijo ralado e leve ao forno médio por 10 minutos.

Deliciosa, não é? No site da revista Casa & Comida têm outras receitas com batata doce.

E você pode enviar essas imagens para o seu perfil no Pinterest. É só clicar em cima do ícone do PIN nas imagens e salvar nos seus painéis de inspiração.

Carola Duarte nas redes sociais:

Me siga no Instagram: @blogcaroladuarte
Curta a Fan Page: /blogcaroladuarte
Se inscreva no canal no Youtube: /blogcaroladuarte
Twitter: caroladuarte
Snapchat: caroladuarte
Pinterest: caroladuarte
Use as hastags: #projetosemmedodobiquini #blogcaroladuarte #dicadacarola
♥ Blogueira oficial do IT BLOGGERS (www.itbloggers.com.br)

Gastronomia | Batata Doce gratinada com Beterraba

#projetosemmedodobiquini, Gastronomia

Se você treina e faz qualquer tipo de reeducação alimentar com certeza tem a batata doce em alguma refeição ao longo do dia. A batata doce é uma grande aliada porque tem baixo índice glicêmico e dá uma sensação de saciedade, ou seja, faz a gente comer menos! Eu amo desde criança, é uma das lembranças da minha avó materna, mas confesso que fico sem saber muito como fazer para não enjoar. Para quem me acompanha no Instagram sabe que eu voltei com tudo para o meu #projetosemmedodobiquini, né?

Achei duas receitas ótimas e vou compartilhar com vocês durante essa semana (uma hoje e a outra na quarta feira). Vamos começar com uma que me deu água na boca: Batata Doce gratinada com Beterraba!  Se em alguma delas tiver algum alimento que você não considera saudável é só fazer a substituição, ok?

receitas com batata doce

Ingredientes
800 g de batatas-doces cortadas bem finamente ou fatiadas com um descascador de legumes;
200 g de beterrabas cortadas bem finamente ou fatiadas com um descascador de legumes;
3 colheres (sopa) de azeite de oliva;
1 cebola finamente picada;
2 dentes de alho finamente picados;
800 g de molho de tomate batido e peneirado;
1 colher (sopa) de folhinhas de orégano;
1 colher (sopa) de folhinhas de tomilho;
açúcar;
120 g de parmesão ralado;
125 g de mozarela ralada;
(eu compro uma peça de mussarela sem lactose e metade eu fatio, a outra metade eu ralo)
2 colheres (sopa) de salsinha picada;
sal e pimenta-do-reino preta a gosto

Modo de fazer
1 Preaqueça o forno a 180°C e forre duas assadeiras com papel-manteiga.
2 Distribua as fatias de batata-doce e beterraba nas assadeiras, tempere com sal e regue com 2 colheres (sopa) de azeite. Asse por cerca de 15 minutos, ou até que fiquem macias.
3 Aqueça o azeite restante e refogue a cebola e o alho. Acrescente o molho de tomate e as ervas e tempere com sal, pimenta-do-reino e uma pitada de açúcar. Cozinhe em fogo baixo por cerca de 10 minutos.
4 Distribua 1/3 das raízes fatiadas numa travessa refratária. Cubra com1/3 do molho de tomate e salpique 1/3 dos queijos ralados. Espalhe mais 1/3 das raízes fatiadas, cubra com mais molho de tomate e queijo e repita as camadas até acabarem os ingredientes. .
5 Asse por cerca de 20 minutos. Se estiver ficando muito escuro, cubra com papel-alumínio.
6 Tire do forno e salpique a salsinha antes de servir.

Deve ficar uma delícia! Com certeza eu vou fazer.

Fonte: Casa & Comida

E você pode enviar essas imagens para o seu perfil no Pinterest. É só clicar em cima do ícone do PIN nas imagens e salvar nos seus painéis de inspiração.

Carola Duarte nas redes sociais:

Me siga no Instagram: @blogcaroladuarte
Curta a Fan Page: /blogcaroladuarte
Se inscreva no canal no Youtube: /blogcaroladuarte
Twitter: caroladuarte
Snapchat: caroladuarte
Pinterest: caroladuarte
Use as hastags: #projetosemmedodobiquini #blogcaroladuarte #dicadacarola
♥ Blogueira oficial do IT BLOGGERS (www.itbloggers.com.br)

Colaboradora de Conteúdo | Carolina Ferriolli e a Psicologia do Emagrecimento

#projetosemmedodobiquini, Bem Estar, Colaboradora de Conteúdo

ortorexia

Sabe aquele ditado: “Você é o que você come? ”. Algumas pessoas o levam tão a sério que acabam doentes pela busca excessiva por ser saudável. A obsessão pela alimentação saudável é chama-se “ortorexia nervosa”.

Tudo começa pelo desejo de nos sentirmos bem, comendo apenas alimentos puros e limpos. Até aí tudo bem, pois isso nos leva a abandonar certos grupos de alimentos como açúcares, gorduras e produtos animais. O problema é que, no final, a dieta passa a ser tão restritiva que a pessoa acaba desnutrida, podendo levar até à morte.

O termo ortorexia nervosa foi criado em 1997 pelo médico americano Steven Bratman (que foi diagnosticado com a doença), aliando a palavra para correto – do grego orthos com apetite – orexis. De onde vem, aliás, a palavra anorexia, ou, sem apetite, transtorno que, muitas vezes, é mascarado pela ortorexia.

Embora o objetivo do anoréxico seja perder peso e do ortoréxico ficar saudável, ambos os transtornos restringem a alimentação do indivíduo, colocando sua vida em risco. No entanto, enquanto a anorexia é vista como um mal, a ortorexia é uma doença com disfarce de virtude. Dentre os principais sintomas estão a busca constante e incessante por alimentos saudáveis, o pavor de comer ou beber algo que a pessoa não havia planejado (por não o considerar saudável), obsessão por nutrientes, ingredientes, rótulos e por fazer sua própria comida sempre. Podem haver também sintomas de TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo).

A pessoa afetada pelo transtorno tem como principal objetivo se tornar “puro” através da alimentação saudável. Os sintomas podem aparecer também nas academias, ruas e parques, uma vez que a pessoa se torna obcecada também pelos exercícios como forma se sentir bem, saudável e pura. Em geral, para os ortoréxicos, existe uma explicação e justificativa para não comer certos alimentos, ou porque causa alergia, atrapalha a digestão, reforça a asma, etc. O transtorno atinge mais mulheres, entre o fim da adolescência e os 25 anos, muito preocupadas com o corpo, moradoras de ambientes urbanos e de classe econômica elevada.

Uma dieta balanceada e sem industrializados está longe de ser um problema ou uma doença. O problema é quando isso se torna uma  obsessão. O ortoréxico passa grande parte de sua vida programando, planejando, comprando, pesquisando, cozinhando pratos que considera saudáveis. Quase duas décadas depois da definição de Bratman, vemos um número cada vez mais crescente de adeptos da alimentação extremamente saudável. Basta fazer uma busca por #CleanEating no Instagram ou Twitter.

Vale ressaltar que, não há nenhum problema em buscar uma alimentação saudável. O problema é quando isso se torna um vício extremo. Além disso, faz parte do quadro de ortorexia se preocupar com a maneira pela qual os alimentos são preparados, para que não percam a qualidade e os nutrientes, sendo que, muitas vezes, as regras são criadas pela própria pessoa, mesmo que não faça muito sentido, nutricionalmente falando.

O tratamento da ortorexia envolve uma equipe multidisciplinar, com médicos, nutricionistas, psicólogos e, em alguns casos, psiquiatras. O tratamento envolve auxiliar a pessoa a entender que, o alimento faz parte da vida, assim como a vida social, profissional, amorosa. É preciso auxiliá-los a entender que comer bem e de forma saudável é importante sim, mas que não deve se tornar uma obsessão.

Carolina Ferriolli, 30 anos, psicóloga formada em Ribeirão Preto, com experiência em atendimento a crianças, adolescentes e adultos com demandas nas áreas escolar, familiar, casal, orientação profissional, transtornos alimentares, auxílio no processo de emagrecimento e autora do blog www.pensefit.com.br.

Carola Duarte nas redes sociais:

♥ Me siga no Instagram: @blogcaroladuarte
♥ Curtam a Fan Page: /blogcaroladuarte
♥ Se inscreva no canal no Youtube: /blogcaroladuarte
♥ Snapchat: caroladuarte
♥ Usem as hastags: #projetosemmedodobiquini #blogcaroladuarte  #dicadacarola

Colaboradora de Conteúdo | Carolina Ferriolli e a Psicologia do Emagrecimento

#projetosemmedodobiquini, Colaboradora de Conteúdo

comer-por-depresion-1080x720-1024x682

Quando está cansado, você quer comer. Quando está triste, quer comer. Quando está feliz, quer comer. Entediado, quer comer. Ansioso, comer… Só não desejamos comer quando estamos muito doentes, muito concentrados em alguma tarefa ou dormindo.

 

Alguém se identifica com essa situação? Para 99% da população, ânimo e emoções afetam a alimentação. Desde que de forma equilibrada, isso pode ser bom. Por exemplo, recebeu uma nova e tentadora proposta de trabalho e vai jantar fora para comemorar. Ou teve um dia muito difícil e tudo o que mais quer é um delicioso sorvete.

O problema é quando as emoções estão sempre no controle e os hábitos alimentares são atrelados a elas. Concorda que, quando estamos muito ansiosos, estressados, bravos tendemos a fazer escolhas alimentares erradas e imprudentes? Nunca vi uma pessoa muito ansiosa comendo alface.

Claro que, controlar rigorosamente a relação entre humor e alimentação não é fácil, mas compreender essa relação e se conhecer melhor facilita a gestão do controle do peso e boa forma.

Podemos chamar essa relação entre humor a alimentação de “comer emocional” e ela se caracteriza, por exemplo, pela busca por alimentos calóricos e gordurosos em situações de angústia, tristeza e ansiedade. Um dos grandes problemas é a culpa que vem logo após ter comido em excesso e/ou feito más escolhas alimentares. Sob estresse, temos mais dificuldade em discernir o melhor do pior alimento e até a quantidade ideal.

Cada pessoa tem uma resposta frente às emoções e alimentação, em razão de características pessoais, aspectos culturais e até mesmo experiências de vida. Claro que, não queremos nos privar das emoções. Minha proposta aqui é que cada um possa refletir sobre o impacto de suas emoções na alimentação, sua frequência, escolhas e se isso tem trazido consequências negativas para a vida de cada um.

Lembre-se que comida não é apoio e não deve servir para ocupar o espaço de outras coisas como afeto, carinho ou colo. Se conheça melhor (psicoterapia é o melhor caminho para isso) e busque outras fontes de conforto como amigos, família, exercício, um bom filme ou livro… Antes de recorrer à barra de chocolate ou ao pão pense: “Estou mesmo com fome de comida? Ou existe outra forma de preencher meu vazio?”

Uma outra dica importante é não ter à disposição alimentos fáceis de recorrer nas situações em que o emocional fala mais alto. Isso porque, caso tenha alimentos gordurosos e altamente calóricos, quando se sentir ansioso, preocupado, feliz ou triste, claro que o comerá sem pestanejar. Segundo pesquisas, os alimentos que nos confortam são, em parte, resultado de preferências adquiridas de nossos antepassados, ou seja, faz parte de nossos genes pensam em um pote de sorvete ou uma barra de chocolate como uma gratificação ou fonte de consolo. Porém, isso não significa precisar fazer sempre essas escolhas. Cabe a cada um de nós, com o autoconhecimento, mudar nossas escolhas a partir de nossos objetivos de vida.

Carolina Ferriolli, 28 anos, psicóloga formada em Ribeirão Preto, com experiência em atendimento a crianças, adolescentes e adultos com demandas nas áreas escolar, familiar, casal, orientação profissional, transtornos alimentares, auxílio no processo de emagrecimento e autora do blog www.pensefit.com.br.

Carola Duarte nas redes sociais:

♥ Me siga no Instagram: @blogcaroladuarte
♥ Curtam a Fan Page: /blogcaroladuarte
♥ Se inscreva no canal no Youtube: /blogcaroladuarte
♥ Snapchat: caroladuarte
♥ Usem as hastags: #projetosemmedodobiquini #blogcaroladuarte  #dicadacarola

Evento | Shopping Iguatemi Ribeirão Preto | 1ª Etapa da Track & Field Night Run

#projetosemmedodobiquini, Eventos

destaque_night+run

Oi gente…

No dia 30 de abril, atletas de Ribeirão Preto e região vão participar da 1ª Etapa da Track & Field Night Run. O percurso, de 6 quilômetros, será realizado no entorno do Shopping Iguatemi Ribeirão Preto.

Sob a organização da Latin Sports, os corredores terão a oportunidade de receber um tratamento diferenciado com hidratação com isotônico e, na chegada, frutas para repor as energias e massagem para relaxar.

A largada acontece às 19h no Shopping Iguatemi Ribeirão Preto. As inscrições podem ser feitas no site www.sportpass.com.br ou na loja Track&Field – Iguatemi Ribeirão Preto. Quem fizer inscrição na loja terá isenção da taxa de comodidade. As inscrições podem ser feitas até o dia 27 de abril, ou até que as vagas estejam esgotadas.

A entrega dos kits será realizada nos dias 27, 28 e 29 de abril, das 10h às 22h e no sábado, dia 30, das 10h às 12h, exclusivamente na loja Track&Field – Shopping Iguatemi Ribeirão Preto. Maiores informações no site www.tfrunseries.com.br.

Carola Duarte nas redes sociais:

Me siga no Instagram: @blogcaroladuarte
Curta a Fan Page: /blogcaroladuarte
Se inscreva no canal no Youtube: /blogcaroladuarte
Twitter: caroladuarte
Snapchat: caroladuarte
Use as hastags: #projetosemmedodobiquini #blogcaroladuarte #dicadacarola
♥ Blogueira oficial do IT BLOGGERS (www.itbloggers.com.br)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Página 1 de 1812345...10...Última »

Carola no Instagram

Nenhuma foto encontrada no momento...