Colaboradora de Conteúdo: Carolina Ferriolli e a Psicologia do Emagrecimento

Bem Estar

 vontade-comer-doces-3

Do pensamento ao ato de comer

Você já teve a sensação de comer automaticamente, como se comer estivesse fora de seu controle consciente? Isso é mais frequente do que você imagina! A boa notícia é que comer não é uma ação automática.

Processos automáticos são involuntários como os batimentos cardíacos ou o processo digestivo. Você não decide se seu coração bate ou não, mas decide comer e aqui vai outra boa notícia, é possível aprender a ter mais controle sobre suas decisões alimentares.

Sempre há um pensamento que antecede o ato de comer, mesmo que você não se dê conta disso. Os pensamentos que fazem você agir de maneira disfuncional são chamados sabotadores. Já os pensamentos que conduzem você a agir de forma mais produtiva são os pensamentos funcionais.

“Vou comer isso só hoje, porque eu mereço” é um pensamento sabotador, quando acontece com frequência. “Eu realmente quero comer esse pão, mas estou de dieta e tenho meus objetivos, portanto não comerei hoje” é um pensamento funcional.

Afinal, como seus pensamentos podem sabotar sua dieta? Uma pessoa com muitos pensamentos sabotadores corre mais risco de não seguir a dieta, pois essa forma de pensar faz com que a pessoa coma mais. Os pensamentos sabotadores permitem que a pessoa faça aquilo que queira, porque “Apesar de saber que não deveria: está cansada, ansiosa, triste ou trabalhou demais”.

Os pensamentos sabotadores acabam com a autoconfiança, isso porque, após comer aquilo que não deveria a pessoa pensa “Sou um fraco mesmo, não tenho controle, definitivamente não nasci para fazer dieta”. Com a autoconfiança abalada, as chances de comer de forma descontrolada aumentam muito, concorda?

Pensamentos sabotadores também aumentam o nível de estresse e isso é algo que não deve acontecer, pois, em geral, dietas causam certo nível de estresse. Portanto, sua maneira de pensar sobre as situações que não dizem respeito à dieta, também contribui para aumentar ou diminuir o estresse. Pensar, por exemplo, “Devo fazer tudo perfeito e não devo nunca sair da dieta”, é um pensamento sabotador que aumentará o estresse, pois ninguém é perfeito.

Para você entender melhor, funciona assim:

  •  Você encontra um estímulo (alguém lhe oferece um pedaço de bolo).
  •  Você tem um pensamento (estou ansioso).
  •  Você toma uma decisão (acho que vou querer um pedaço de bolo).
  •  Você age (você come o bolo).

Identifique quais estímulos provocam os pensamentos sabotadores em você e que te fazem comer de maneira inadequada. Os principais estímulos são cheiro da comida, fome, lembrança de um determinado prato, raiva, tristeza, ansiedade, frustração. A psicoterapia ajuda, e muito, nesse processo de autoconhecimento, autocontrole e identificação de pensamentos sabotadores, trazendo ainda mais resultados para que você chegue aos seus objetivos.

Carolina Ferriolli, 27 anos, psicóloga formada em Ribeirão Preto, com experiência em atendimento a crianças, adolescentes e adultos com demandas nas áreas escolar, familiar, casal, orientação profissional, transtornos alimentares, auxílio no processo de emagrecimento e autora do blog www.pensefit.com.br.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe um comentário


Tags permitidas: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>



Carola no Instagram

Nenhuma foto encontrada no momento...